Terra, Planeta Água

No colegial eu tinha uma amiga com quem rolava forte identificação porque ela também era uma descendente de coreanos desgarrada da colônia. Por causa desse background cultural parecido, a gente compartilhava as mesmas frustrações e os mesmos dilemas, mas também dávamos bastante risada juntas.

Achávamos graça, por exemplo, na empolgação dos nossos pais durante os programas de meio ambiente / vida selvagem que passavam na televisão – coreano ama um Discovery Channel. Daí a gente ficava rindo e imitando os “omonaaa” das nossas mães vendo episódios de, sei lá, Os Hábitos Alimentares Noturnos do Crocodilo Canhoto do Nilo.

Lembrei disso porque comecei a assistir à série-documentário Planet Earth no Netflix e, embora eu não solte nenhum “omonaaa”, senti o peso da idade quando observei esse momento “estou virando minha mãe”. Ela, aliás, deu risada de mim há poucos dias, quando eu comentei que o ano estava passando muito rápido. “hihihi, isso é coisa de gente velha, acho que você está ficando velha, hihihi”, ela disse.

Enfim, Planet Earth já é de uns anos atrás (2006), mas se você nunca assistiu, eu recomendo. Foram cinco anos de produção e filmagens para a criação de uma temporada dividida em 11 capítulos. O primeiro deles já dá me deu uma bela puxada pro chão; uma dose de perspectiva que acho essencial ter de vez em quando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s