Aprendendo russo na escola de hebraico

Lá nas primeiras semanas pós-mudança para Israel, eu estava contando para uma amiga no Brasil sobre a minha nova vida por aqui e, principalmente, sobre como estavam indo as aulas na escola intensiva de hebraico, e o comentário dela foi: “Quem diria que pra sobreviver em Israel era preciso primeiro um estágio na Rússia”.

Sim, minha gente. Porque eu frequento uma escola que ensina hebraico em um país que fala hebraico, mas o idioma que eu mais escuto todos os dias, o dia todo, é russo. Durante as aulas? Russo. Nos intervalos? Russo. No ponto de ônibus para ir embora? Russo. Dentro do ônibus? Russo. No grupo da sala no WhatsApp? Russo.

Como mencionei aqui, no começo do curso éramos 25 pessoas – 22 da Ucrânia, duas do Brasil e uma do Japão. Alguns alunos, incluindo o outro brasileiro, saíram, e outros entraram, mas o desequilíbrio continua: agora, as únicas pessoas da minha turma que não falam russo somos eu e a japonesa.

(A língua oficial da Ucrânia é o ucraniano, mas confirmei com uma colega que o idioma mais popular – e o que eles usam no ulpan – é o russo mesmo.)

No resto da escola, a (des)proporção é parecida. Turmas quase inteiras de russos e ucranianos e só uma ou duas pessoas de outros países – isso quando tem alguém de outro país.

Isso significa que as minhas primeiras semanas no ulpan foram marcadas por momentos assim:

Cena 1: eu entro na classe e falo “boker tov” (“bom dia” em hebraico, uma das primeiras coisas que aprendi por aqui). Silêncio absoluto. Logo em seguida, uma pessoa da Ucrânia entra e fala “dobre utra” (“bom dia” em russo). Todos respondem “dobre utra!”.

Cena 2: no ponto de ônibus, o ônibus chega, abre a porta, e a gente começa a subir. De repente o motorista fala alguma coisa que eu não entendo, faz um sinal com as mãos que é pra gente descer, todo mundo desce, ele fecha a porta e vai embora. Viro para as outras pessoas e pergunto em inglês: “Alguém entendeu o que aconteceu?”. Elas conversam em russo entre si. Só entre si.

Cena 3: esta conversa no grupo da sala no WhatsApp, em um raro momento em que alguém escreveu algo em hebraico, em vez de russo, e eu quis entrar no meio. O contexto é que o nosso horário de saída normal é às 13h:


Pessoa 1: (em hebraico) Professora, vamos ter aula na quinta-feira, ou não?
Professora: (em hebraico) sim, até as 10h
Pessoa 1: (em hebraico) Obrigada – emoji de florzinha
Professora: (em hebraico) De nada! – emoji de florzinha
Eu: (em hebraico) Por quê? O que vai ter na quinta-feira?
Pessoa 2: (em hebraico) Na quinta-feira vamos ter aula até as 10h
Eu: (em hebraico) Olá Pessoa 2, eu entendi, mas gostaria de saber por quê :)
Pessoa 3: (um monte de coisas em russo)
Pessoa 2: (um monte de coisas em russo)
Pessoa 4: (um monte de coisas em russo)
Pessoa 2: (um monte de coisas em russo)
Pessoa 4: (um monte de coisas em russo)
Pessoa 2: (um monte de coisas em russo)
Pessoa 1: (em hebraico) Quem é?

Mas a cereja no topo do bolo foi há algumas semanas, quando o vice-prefeito de Nahariya foi até o ulpan e passou de sala em sala para desejar feliz ano novo judaico aos estudantes. Lá estava ele falando – sim, em russo – para a minha classe, quando ele lembrou que algumas turmas têm alunos que não são da ex-União Soviética. Ele perguntou “tem alguém aqui que não fala russo, quem é?”, e eu levantei a mão. Daí ele brincou, em hebraico, “ué, você já estuda no ulpan há três meses e não fala russo ainda?”.

(Pior que sim, eu aprendi algumas coisas em russo. Porque né.)

Pequeno dicionário de palavras russas que eu escuto todos os dias no ulpan:

“Dôbre útra”: bom dia
“Kak dilá?”: como vai?
“Jênski rod”: feminino
“Muskôi rod”: masculino
“Ôtchen vájina”: muito importante
“Niê vájina”: não importante
“Kaniáshina”: é claro
“Tôtchina”: exatamente
“Môjiet buit”: talvez
“Paétamu”: portanto
“Isclutchênia”: exceção

2 comentários em “Aprendendo russo na escola de hebraico

  1. Só imaginei sua cara de “dai-me paciência”, quando a Pessoa 2 quis explicar sobre a quinta-feira… Força, SL! Poliglota desse jeito, logo-logo vc domina o mundo! 😘

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s