Três playlists maravilhosas para seguir no Spotify

1. “Songs to do CPR to”. Criada pelo Hospital Presbiteriano de Nova York, é uma playlist só de músicas com 100 batidas por minuto, que é a frequência ideal para executar a ressuscitação cardiopulmonar (cuja sigla em inglês é CPR). “Escolha uma [música] para lembrar caso você precise salvar uma vida.”

 

2. “I’m Serious, but my Tastes are Not”. Do meu amigo Daniell Marafon, que tem cara de mau, mas na verdade é um fofo encantador de gatos com um gosto musical engraçadão. Só tranqueiras cafonas do fim dos anos 70, anos 80 e início dos 90.

 

3. “funks advérbios de modo”. Autoexplicativa. Criada por um moço chamado Apolinário Passos, que também tem uma playlist chamada “Rimas ricas compostas da mesma palavra”.

Vi no YouTube – Sam Johnson

Eu deveria estar estudando hebraico, mas tenho passado meu tempo livre assistindo aos vídeos desse moço Sam Johnson, que é professor de canto e tem um canal no YouTube onde ele comenta as performances de cantores famosos. Eu não entendo 99% das coisas que ele diz, porque a única linguagem de música (?) que eu conheço é dó, ré, mi, fá, sol, lá, si, mas ele é tão carismático que eu fico indo de vídeo em vídeo para: a) escutar explicações que eu nunca achei que ia querer saber, como por exemplo por que uma respiração consistente é necessária para você poder cantar e dançar ao mesmo tempo; b) para ler os comentários de outros leigos musicais que também não têm ideia do que ele está falando, mas que amam os vídeos mesmo assim.

Eu não sabia que cantar é um negócio que envolve tanta técnica. Vivendo e aprendendo! Seguem alguns vídeos pra vocês verem:

Please come to Brazil

Ontem à noite, falando ao telefone com a minha mãe, contando as novidades da semana.

Eu: – Ah, omma, e talveeez a gente vá para o Brasil no fim de novembro. Vai ter um congresso de oftalmologia em São Paulo que pode ser que o Alex vai ter que participar, e, se ele for, eu vou com ele.

Mãe: – Oh, fim de novembro, é?

Eu: – Sim, mas não é certeza ainda. A empresa do Alex vai confirmar se ele vai ter que viajar mesmo; daí se ele for, eu vou junto.

Mãe: – Entendi.

Eu: – Se eles falarem que sim, a gente avisa.

Mãe: An, arassó.

Eu: – Não está confirmado ainda, hein?!

Mãe: – Tá bom.

Minha mãe vira para o meu pai e fala: “A Sarinha e o Alex vão vir para o Brasil no fim de novembro!”.

Vi no Pinterest – Maggie Cole

Bora sacudir essa poeira de crise existencial que se assentou no blog? O assunto de hoje é: ilustrações de gatinhos.

Vi no Pinterest uma ilustração linda assinada por essa artista Maggie Cole e fui procurar mais informações, mas as únicas coisas que encontrei são que ela mora em Nebraska, nos Estados Unidos, e que suas ilustrações são “para pessoas que gostam de pessoas, e que talvez gostem de gatos, também” (estamos aqui pelos gatos).

“Snugs”
“Cat Hat”
“Grooming”
“Turban Twins”
“Mondays”
“Blowdry”

E essa que é maravilhosa:

“Role Reversal”

Também amei este pôster dos personagens de Stranger Things:

(Imagens: reprodução site maggiecoledraws.com Ela também tem uma página no Facebook e um perfil no Instagram)

(E a quem interessar possa, este é o meu perfil no Pinterest)