Mood de 2019: chorando ao telefone com a moça dos gatos

“- E aí, Sarah Lee, como vai a vida?”

Hoje eu liguei para uma moça que faz resgate de gatos de rua, porque eu estava procurando algum tipo de trabalho voluntário para me manter ocupada e pensei que ajudar em um abrigo de bichinhos seria uma boa ideia.  Ela pediu para saber mais sobre mim, e eu comecei a chorar de boca aberta contando que estou em Israel há mais de um ano e meio e ainda não tenho emprego, nem rotina, nem amigos.

E no fim das contas não vou ter trabalho voluntário também, porque ela explicou que não existem abrigos para gatos em Israel.

Caderno de quotes de livros: פו הדוב הכי טוב בעולם

“פו הדוב הכי טוב בעולם” ou “Puff, o melhor urso do mundo”. Que treta foi ler esse livro. Ele é bem maior do que os outros dois em hebraico que eu postei aqui. E fiquei vários dias empacada, porque tava me sentindo tão desanimada nos estudos de hebraico :/ Mas quando cheguei na historinha do Bisonho, que é maravilhosa (eu tava rindo alto lendo livro do Ursinho Puff, minha gente), peguei o ritmo e terminei de ler rapidinho.

Um trecho traduzido para português – porque sou fina e poliglota – para o meu caderno de quotes de livros:

“Puff era um urso com um cérebro muito pequeno, mas ele sabia identificar quando um amigo precisava de ajuda.” (p. 77)

Caderno de quotes de livros: Born to Run

Comecei a ler “Born to Run”, do Christopher McDougall, e na terceira página já estava cansada do texto do autor. “Que textinho de reportagem de revista masculina”, pensei. Fui olhar na contracapa, e, bingo! O moço é editor contribuinte da “Men’s Health”, e entre outros veículos citados estão a “Esquire” e a “Men’s Journal”.

Demoreeei para engatar a leitura, mas fiquei feliz de ter me forçado a continuar, porque o livro fica muito interessante quando ele para de contar histórias sobre ele mesmo e começa a falar sobre ciência. A parte sobre humanos terem evoluído para correr foi especialmente interessante para mim, porque faz pouco tempo que li “Sapiens – A Brief History of Humankind” e o tema “evolução” ainda está fresquinho na cabeça. Também valeu pela parte em que ele argumenta que a Nike fez um grande desserviço ao mundo ao inventar os tênis de corrida modernos.

Duas passagens para o meu caderno de quotes de livros:

“’Every morning in Africa, a gazelle wakes up,’ Bannister said. ‘It knows it must outrun the fastest lion or it will be killed. Every morning in Africa, a lion wakes up. It knows it must run faster than the slowest gazelle, or it will starve. It doesn’t matter whether you’re a lion or a gazelle – when the sun comes up, you’d better be running.” (p. 13)

“Deny your nature, and it will erupt in some other, uglier way.” (p. 99)