Como o Mingau virou o gato da Magali

Eu amo as historinhas da Turma da Mônica; quando eu era criança, a gente recebia os gibis em casa por assinatura mensal, e, mesmo assim, eu sempre parava para ler quando via um exemplar na casa de alguém. A minha prima Florencia, por exemplo, também tinha um monte de gibis na casa dela, e eles inevitavelmente me atraíam quando eu ia lá pra gente brincar:

[MiniSarah deitada no chão do quarto da MiniFlor, lendo um gibi da Magali]

MiniFlor brava, parada na porta do quarto: – Você veio pra brincar ou pra ler gibi??

MiniSarah: – Pra brincar!

[Passam cinco segundos e ninguém se mexe]

MiniFlor: – Então, você não vem??

MiniSarah: – Pera, deixa eu terminar essa historinha!

Ontem a página da Turma da Mônica no Facebook postou na íntegra a primeira história da Magali com o Mingau – meus dois personagens favoritos -, que saiu no gibi Magali nº1, de fevereiro de 1989! Eu nunca tinha lido essa historinha, e achei a coisa mais fofa e triste-mas-com-final-feliz do mundo (a minha Kitty também é adotada; e aqui em Israel tem tantos gatinhos de rua… No começo eu ficava feliz de ver gatos por todo lado, mas agora só fico triste por eles – mas enfim, isso é outra história). Não resisti, e tive que publicar aqui no blog:

(Fotos: reprodução Facebook Turma da Mônica)

Caderno de quotes de livros: ? למה חתולים לא נחמדים

Gente, terminei de ler o meu primeiro livro em hebraico! \o/ Ok, é um livro para crianças, e ele tem muito mais desenhos do que texto, mas mesmo assim: \o/

O Alex me deu de presente quando eu ainda estava no ulpan, para comemorar o resultado de uma prova em que eu arrasei. O nome é “? למה חתולים לא נחמדים” (“Por que os gatos não são legais?”), de Uri Levron, com ilustrações fofíssimas de Michal Shalev. Uma passagem – traduzida para o português, meu bem – para o meu caderno de quotes de livros, só para registrar aqui este momento histórico:

“[Por que os gatos não são legais?] Talvez porque eles têm medo? Que alguém os peguem no colo, ou que os deixem cair, que os puxem pelo rabo, ou pelas orelhas, que mexam neles demais, ou de menos, que lhes façam coisas que eles não gostam, ou, simplesmente, que arruínem seus penteados.”

Kitty

Ontem nós finalmente levamos a gata para ser castrada.

Mal chegamos à clínica veterinária e já começou o vexame. Estardalhaço, terror featuring pânico, a atendente quase levou uma mordida. Só depois que o Alex me deu um longo abraço, dizendo que ia ficar tudo bem, é que eu me acalmei, pedi desculpas e deixei eles pegarem a gata.

Ela se recupera bem.

Vi no Instagram – Grace J

Grace J (@illustrator_grace_j) se descreve no Instagram como “cat illustrator”. Eu gostaria de ter o emprego da Grace J. Aliás, ela é mais uma coreana que poderia ser eu, mas não é.

Ilustrações de gatinhos:

E às vezes ela mostra a evolução dos desenhos, o que eu acho muito legal: